Home Saúde Quatro mudanças que acontecem com o corpo humano quando se reduz o...

Quatro mudanças que acontecem com o corpo humano quando se reduz o consumo de álcool

792

efeitos-da-bebida-na-saudePara aquelas pessoas que buscam por um estilo de vida mais saudável, parar de beber (ou reduzir o consumo de álcool) é uma das primeiras medidas a ser tomada. A mudança de hábito tem um impacto positivo no organismo no curto e no longo prazo.

De acordo com o serviço público de saúde do Reino Unido, alguns efeitos da redução do consumo de bebidas alcoólicas podem ser sentidos logo de cara:
– Ficar menos cansado durante o dia
– Sentir que está mais em forma
– Acordar com mais facilidade pela manhã
– Perder peso ou deixar de ganhar

Mas sua saúde também pode se beneficiar de forma mais prolongada conforme quatro mudanças abaixo relacionadas e que podem ser observadas com o passar do tempo:


1 – Melhora do sono
Embora o consumo de álcool antes de dormir ajude algumas pessoas a cochilar rapidamente, a prática também prejudica os ciclos do sono, podendo interromper a fase em que ele fica mais profundo.

Uma análise de diversas pesquisas sobre o tema, publicada em 2013 pela publicação científica Alcoholism, concluiu que “qualquer dose de álcool provoca uma redução no período de latência até pegar no sono (ou seja, acelera o início do sono), uma consolidação do sono na primeira metade da noite e um aumento da fragmentação do sono durante a segunda metade”.

Desta forma, reduzir o consumo de álcool ajuda a se sentir mais descansado quando se acorda. O consumo de bebida também aumenta a tristeza ou ansiedade, e beber demasiadamente pode agravar esse quadro.

2 – Pele mais saudável
As pessoas tendem a perceber uma melhora na aparência da pele logo após reduzir o consumo de álcool ou no longo prazo.
Segundo a Associação Americana de Dermatologia, o álcool faz mal à pele:
Desidrata e, ao longo do tempo, danifica e pode fazer com que a pessoas pareça mais velho.

O que seria beber demais?
No Reino Unido, o serviço de saúde pública recomenda o consumo de 14 “unidades” de álcool, no máximo, para homens e mulheres semanalmente. De acordo com o governo, uma “unidade” equivale a 10 mililitros de álcool puro. Ou seja, a recomendação seria ingerir algo proporcional a até dez taças pequenas de vinho por semana.



3 – Mudança de humor
Existe uma ligação forte entre o abuso de álcool e a depressão (e a ressaca costuma fazer com que as pessoas se sintam mais ansiosas e desanimadas). Se no dia seguinte a pessoas sentir tristeza ou ansiedade, beber pode agravar esses sentimentos, de modo que reduzir a ingestão de álcool pode, em geral, melhorar seu estado de espírito, acrescenta o serviço.

4 – Sistema imunológico mais eficiente
O consumo excessivo de álcool enfraquece o sistema imunológico, deixando o corpo mais vulnerável a doenças. Quem exagera na bebida tende a contrair mais doenças infecciosas.

Isso acontece porque o excesso de álcool interrompe a produção de citocinas – moléculas responsáveis pela comunicação intercelular, fundamentais para o corpo se defender de infecções.

Uma produção mais lenta de citocinas pode reduzir a capacidade de combater infecções até 24 horas após ingerir muita bebida, informa um relatório do Instituto Nacional sobre Abuso de Álcool e Alcoolismo dos Estados Unidos.