Home Saúde Campanha Novembro Azul foca na prevenção do câncer de próstata; veja cuidados...

Campanha Novembro Azul foca na prevenção do câncer de próstata; veja cuidados e exames

2615

novembro-azul_2016

>> Cuidar da saúde não é um hábito tipicamente masculino. E mudar esse comportamento é um dos principais objetivos da campanha Novembro Azul. O alvo da ação é o câncer de próstata, o segundo mais frequente nos homens.

No intuito de conscientizar a população masculina sobre a doença e visando a diminuir a taxa de mortalidade que ainda é alta, acontece mundialmente o movimento Novembro Azul, iniciativa que já faz parte do calendário nacional das campanhas de prevenção no Brasil. O objetivo é combater a doença e, principalmente, motivar a população masculina a fazer exames preventivos.




Em 2016, serão mais de 61 mil novos casos, segundo estimativas do INCA (Instituto Nacional de Câncer). São cerca de 13 mil mortes todos os anos, uma a cada 40 minutos. Médicos afirmam que o diagnóstico precoce aumenta 90% as chances de cura.

>> Vários fatores contribuem para o surgimento da doença. Segundo Dr.Ricardo De La Roca, urologista do Hospital São Luiz, de São Paulo, o mais importante é o genético, da hereditariedade familiar, além de ser mais frequente nos pacientes da raça negra e afrodescendentes, ou naqueles que abusam de hormônios anabolizantes sem controle médico, nos pacientes com obesidade e por consumo exagerado de carne vermelha homogeneizada e processada. Médicos recomendam que seja realizado o exame anual ou semestral da próstata.

>> Segundo especialistas, essa prevenção deve ser feita com visitas periódicas do homem ao urologista após os 45 anos, quando estiver enquadrado em algum dos fatores de risco. Nos demais homens, a visita pode acontecer após os 50 anos, mas o recomendado é que todos os homens após 0s 45 anos procurem o urologista para fazer exames e antes dessa idade se sentirem algum sintoma diferente e em todas as idades de adultos, fazer exames de rotina e um “chek up” .




“A atividade física e a ingestão alimentar equilibrada com menos proteína animal (carne vermelha) pode diminuir o surgimento da doença”, completa Dr. João Luiz Amaro, urologista, presidente da SBU-SP (Sociedade Brasileira de Urologia de São Paulo).

Exames e tratamento
O câncer de próstata não apresenta sintomas, por isso alguns exames são fundamentais. Entre eles, o de sangue chamado de PSA e o digital da próstata – o “toque retal”. Mas médicos garantem que, embora ainda faça parte de brincadeiras e anedotas entre os homens, a resistência ao exame, ou constrangimento, vem diminuindo com o tempo. “É simples, rápido e de forma nenhuma traz a sensação de afronta à masculinidade do indivíduo”, argumenta o urologista De La Roca.

E os tratamentos avançaram, segundo médicos. Eles destacam as cirurgias por robótica. “Do ponto de vista de controle da doença, os resultados são semelhantes, mas existe evidência científica de que a operação realizada por robótica reduz o tempo de internação e acelera a recuperação do paciente”, diz  Dr. Amaro, presidente da SBU-SP.




Qual idade para fazer o exame de próstata?

A Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) lançou novas diretrizes para a realização do exame de próstata. Entre as recomendações está o aumento da idade para diagnóstico precoce do câncer de próstata: 45 anos para homens com casos da doença na família ou negros e 50 anos para os demais. Antes a recomendação era de, respectivamente, 40 e 45 anos.

>> No entanto, procurar um médico clínico geral ou urologista para fazer exames de rotina ainda é o melhor remédio contra o câncer de próstata e ao ter sintomas que incomodem em qualquer idade,  é fundamental procurar um médico para evitar ou tratar outras doenças. 

Veja + notícias de saúde, dicas de alimentação e bem estar