Home + Notícias da Página Principal Campinas passa à Fase Amarela do Plano São Paulo; veja os protocolos...

Campinas passa à Fase Amarela do Plano São Paulo; veja os protocolos de segurança

395

Campinas passou para a Fase Amarela, do Plano São Paulo, do governo do Estado, no dia 8 de agosto. O prefeito Jonas Donizette informou que avançar para a flexibilização de algumas atividades é uma grande notícia, mas a recomendação de cuidados continua e ressaltou que é muito importante que a responsabilidade seja compartilhada, uma parceria entre sociedade e poder público. O secretário municipal de Saúde, Carmino de Souza afirmou que “Não podemos correr o risco de perder o que foi conquistado até agora”.

De acordo com o secretário de Assuntos Jurídicos, Peter Panutto, todos os estabelecimentos que estão sendo liberados a funcionar nesta fase, devem emitir a Declaração de Estabelecimento Responsável e anexar em local visível. (veja abaixo mais informações e protocolos)

>> A Declaração está disponível para ser impressa, gratuitamente, no site da Prefeitura da Campinas ( www.campinas.sp.gov.br ) , na página Covid-19, basta clicar no banner. Todos os protocolos sanitários, com as especificidades de cada atividade, também devem ser consultados e estão disponíveis no portal Covid.

Todos os setores autorizados a funcionar devem continuar a seguir as medidas sanitárias de combate à disseminação do coronavírus, como evitar aglomeração e fluxo intenso de pessoas, uso de álcool gel, uso de máscaras em todos os lugares e distanciamento social.

“A Fase Amarela é de flexibilização, e toda retomada deve ser feita de forma responsável. Os setores estão sendo muito parceiros”, disse a secretária de Desenvolvimento Econômico, Social e de Turismo, Alexandra Caprioli.

>>> Eventos culturais e de lazer só podem funcionar no sistema de drive-in.

O que pode funcionar e horários:

Comércio de rua – Na nova fase, o comércio e os serviços de rua (inclusive galerias) passam a funcionar seis horas por dia, antes eram quatro. Será das 10h às 16h, de segunda a sexta-feira, e das 9h às 15h, aos fins de semana e feriados. A capacidade de atendimento passa de 20% para 40%.

Shoppings – Os shopping centers também passam a funcionar por seis horas por dia, antes eram quatro. Os horários de funcionamento ficarão a critério de cada shopping.

>> Ficou definido o funcionamento, todos os dias, das 12h às 18h, nos shoppings Iguatemi, Galleria, Unimart, Spazio Ouro Verde, Jaraguá e Prado Boulevard.

>> Das 15h às 21h (exceto aos domingos, que também será das 12h às 18h) os shoppings Parque D. Pedro, Parque das Bandeiras e Campinas Shopping.

A capacidade passa a ser 40% para todos. Os valets poderão funcionar. Cinema e teatro não estão autorizados ainda.

Praças de alimentação dos shoppings – Será permitido o funcionamento das praças de alimentação, que estejam instaladas ao ar livre ou em áreas arejadas, no mesmo horário do shopping, também com capacidade de 40%.

Bares, restaurantes e similares (padarias e pizzarias) – Poderão abrir por seis horas diárias com atendimento presencial e consumo no local, para atendimento sentado, em locais ao ar livre ou em áreas arejadas. O horário, corrido ou fracionado, poderá ser definido entre as 6h e 17h. Se esses estabelecimentos estiverem dentro de shoppings ou galerias deverão obedecer ao horário do funcionamento dos estabelecimentos comerciais. Capacidade de 40%.

Salões de beleza, barbearias, clínicas de estética – Poderão abrir seis horas diárias. Podem definir o horário de atendimento, desde que sem ambiente de espera ou filas e com a adoção dos protocolos sanitários necessários. Os que estiverem dentro dos shoppings e galerias devem obedecer aos horários de funcionamentos desse estabelecimentos, com
capacidade de 40%.

Academias de esportes de todas as modalidades e centros de ginástica – Permitido abrir por seis horas diárias, com capacidade de 30% e agendamento, em atividades ou práticas esportivas individuais, seguindo as medidas sanitárias. Não poderá ter atividades em grupos. Recomendado que menores de 14 e de maiores de 60 anos e pessoas com comorbidades não participem.

Escritórios em geral (advocacia, contabilidade, imobiliárias, engenharia, arquitetura e turismo) – Passam a funcionar seis horas diárias, com capacidade de 40% e atendimento sem fila.

Cursos do setor de educação não regulada, chamados cursos livres (idiomas, informática, formação complementar, aulas práticas de autoescola e artes em geral) – Passam a funcionar seis horas diárias, priorizando a modalidade online, com capacidade de 40%. Recomendado que menores de 14 e de maiores de 60 anos e pessoas com comorbidades não participem.

Igrejas e templos – Podem funcionar por seis horas diárias, com horário a escolher, com capacidade de 40%. Recomendado que maiores de 60 anos não frequentem.

Parques públicos e clubes sociais – Reabertura autorizada exclusivamente para atividades individuais e proibida a realização de esportes coletivos amadores. Permanecem fechados os acessos aos locais de atividades coletivas, às áreas de lazer infantil e às piscinas e ambientes fechados.

Os parques públicos municipais, como Lagoa do Taquaral ou Bosque dos Jequitibás, por exemplo, não serão reabertos no momento. Há previsão de reabertura gradual, com detalhes a serem definidos durante a próxima semana.

Administração pública – Prioriza o teletrabalho, mantendo o trabalho presencial e o atendimento público limitado a 40% do setor. Deve manter o teletrabalho aos servidores com mais de 60 anos e com comorbidades.

>> Mais informações no site oficial da prefeitura de Campinas- página Covid-19 :  covid-19.campinas.sp.gov.br