Home + Notícias da Página Principal Região de Campinas tem nova alteração nos horários de funcionamentos para várias...

Região de Campinas tem nova alteração nos horários de funcionamentos para várias atividades econômicas devido ao Coronavírus

255
Região de Campinas tem nova alteração nos horários de funcionamentos para várias atividades econômicas devido ao Coronavírus
Campinas e cidades de região entram na fase vermelha do plano São Paulo

A cidade de Campinas assim como as demais da região metropolitana (RMC) passaram para a Fase Vermelha no Plano São Paulo criado pelo governo do estado para controle da disseminação da pandemia do coronavírus. A medida, que entrou em vigor na segunda-feira (6-jul), foi anunciada pelo prefeito Jonas Donizette, mas cada munícipio tem adotado suas próprias regras muitas vezes contrariando a determinação do estado.

A prefeitura de Campinas publicou um decreto com o detalhamento das atividades essenciais que poderão funcionar como atividades essenciais, volta a valer o que foi estabelecido no dia 21 de março, e permanecerá nesta fase até nova avaliação do estado. “Campinas foi reclassificada para a Fase Vermelha, pelas regras do Estado, e voltará a funcionar com os serviços essenciais. Embora estivéssemos na Fase Laranja, já havíamos restringido o funcionamento do comércio”, disse o prefeito.


Atividades essenciais e que poderão funcionar na Fase Vermelha:

Saúde: hospitais, clínicas, farmácias, clínicas odontológicas, lavanderias e estabelecimentos de saúde animal;

Alimentação: supermercados, hipermercados, açougues e padarias, lojas de suplemento, feiras livres. É vedado o consumo no local;

Bares e restaurantes: serviços de entrega (delivery) e que permitem a compra sem sair do carro (drive-thru). Válido também para lojas em postos de combustíveis;

Abastecimento: cadeia de abastecimento e logística, produção agropecuária e agroindústria, transportadoras, armazéns, postos de combustíveis e lojas de materiais de construção;

Logística: estabelecimentos e empresas de locação de veículos, oficinas de veículos, transporte público coletivo, táxis, aplicativos de transporte, serviços de entrega e estacionamentos;

Serviços gerais: lavanderias, serviços de limpeza, hotéis, manutenção e zeladoria, serviços bancários (incluindo lotéricas), serviços de call center, assistência técnica de produtos eletroeletrônicos e bancas de jornais;

Segurança: serviços de segurança pública e privada;

Comunicação social: meios de comunicação social, inclusive eletrônica, executada por empresas jornalísticas e de radiodifusão sonora e de sons e imagens;

Construção civil, agronegócios e indústria: sem restrições;


O que NÃO pode funcionar na fase laranja ou vermelha:
  • Abertura de bares e restaurantes para consumo local
  • Salões de beleza e barbearias
  • Academias de esportes em todas as modalidades
  • Atividades que provoquem aglomerações
  • Teatros, cinemas e afins

Já os templos religiosos poderão permanecer abertos, com 20% da capacidade. mas maiores de 60 anos e pessoas com doenças prévias, não devem ir. A recomendação é de que os cultos sejam virtuais.

Para quem descumprir as medidas, seja o de abrir ou não seguir as regras sanitárias, haverá multa de 400 UFICs, o que equivale a R$ 1.446,44. Em caso de reincidência, a multa dobra, e na terceira autuação o estabelecimento é fechado enquanto durar a quarentena.

Para a Fase Laranja
O prefeito Jonas Donizette disse que foi permitido, pelo Estado que o comércio de rua e de shoppings poderão funcionar durante seis horas, em quatro dias da semana, de quarta-feira a sábado, para as cidades que estiverem na Fase Laranja.

A secretaria de Desenvolvimento Econômico, Social e de Turismo tem conversado com os comerciantes que atuam em lojas de rua e de shopping, para definir os horários do comércio, quando for novamente permitido. Os lojistas do comércio de rua demonstraram interesse em abrir, das 10h às 16h, e os de shopping, das 14h às 20h.