Home + Notícias da Página Principal Drone é o mais novo aliado no combate à dengue em Indaiatuba

Drone é o mais novo aliado no combate à dengue em Indaiatuba

605
, Drone é o mais novo aliado no combate à dengue em Indaiatuba
Proposta é utilizar o drone em imóveis com fachada maior do que 4 metros

A Prefeitura de Indaiatuba, evoluiu no quesito “combate a dengue” ao implantar o uso de drones para fazer frente à doença que tem avançado nos municípios de toda a região de Campinas. No teste, o drone foi utilizado para aplicação de biolarvicida para combate ao mosquito que transmite a dengue e outras doenças. Segundo a Prefeitura, é a primeira vez que o equipamento é utilizado para essa finalidade no País.


A proposta é utilizar o equipamento em imóveis com fachada maior do que quatro metros, para identificar possíveis focos de proliferação do mosquito. Deste modo, o município delimitou uma área, na região do Jardim Pau Preto, onde o equipamento está sendo utilizado.

O coordenador do Centro de Operações de Combate à Dengue da Prefeitura de Indaiatuba, Ulisses Bernardinete, espera que a verificação dos imóveis aumente com a fiscalização feita pelo drone. “Na verdade, é para auxiliar o trabalho que nós já temos. Só que a efetividade desse trabalho não estava sendo tão grande por causa imóveis fechados. Isso dificultou muito, porque você conseguia trabalhar pouco mais de 50% dos imóveis de um quarteirão”, disse.

Além do drone, o combate à dengue de Indaiatuba comemorou a eficácia do larvicida biológico aplicado no município. A ação feita em agosto no bairro Santa Cruz, apontou que o método alcançou 100% de eficácia em até 48h. Ainda de acordo com Ulisses Bernardinete, foi feita uma simulação pelo município e os resultados apresentados foram muito bem avaliados. “A gente simulou criadouros nos espaços, nos imóveis, e depois fizemos a aplicação do larvicida. Seis horas após a aplicação, 96% das larvas haviam morrido”, afirma.

De acordo com o Departamento de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde, Indaiatuba tem registrado em 2019, 290 casos confirmados de dengue. O número é muito superior ao registrado no ano passado, quando foram registrados 16 casos positivos de dengue.

Aedes do Bem
Além do uso do drone, Indaiatuba planeja também expandir a fase de testes da nova fase do programa “Aedes do bem” a partir da segunda quinzena de novembro. A proposta é para que caixas de papelão com ovos do mosquito transgênico ” geneticamente modificado – no Centro de Operações contra a Dengue” sejam distribuídas em áreas de 12 bairros do município com objetivo de reduzir a incidência da doença e evitar outras doenças transmitidas pelo inseto, como zika e chikungunya.