Home Destaques Aneel classifica barragem de Americana como ‘alto risco’ por estar próxima a...

Aneel classifica barragem de Americana como ‘alto risco’ por estar próxima a bairro populoso

1339
Segundo CPFL, Pequena Central Hidrelétrica Salto Grande já não se enquadra mais na categoria

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) vai iniciar uma força-tarefa, que seguirá até maio, para vistoriar 130 barragens no estado de São Paulo. Entre elas está a barragem da PCH (Pequena Central Hidrelétrica) Salto Grande, em Americana, que foi enquadrada na categoria “alto risco” – por estar próximo a núcleo populacional.

Além de Americana, a de Pirapora do Bom Jesus, a 87 km de São Paulo, foi colocada como prioridade para fiscalização, por apresentar maior risco. A medida é uma resposta à tragédia de Brumadinho em Minas Gerais, onde o rompimento da barragem transformou a cidade em um mar de lama, deixando destruição e mortes. Segundo a Aneel, essas duas barragens têm um acompanhamento intensivo e obras têm sido realizadas para reforço na estrutura de barramento.

Na próxima terça-feira (4-fev), agências reguladoras estaduais conveniadas de São Paulo, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Goiás vão se reunir para definir o cronograma para fiscalização de todas as 130 usinas hidrelétricas.

Operadora da Hidrelétrica
A CPFL Renováveis afirmou por meio de nota que, em razão de investimentos feitos no ano de 2017, a PCH (Pequena Central Hidrelétrica) de Americana não é mais uma barragem de “Alto Risco”. Segundo a empresa, um comunicado já foi enviado ao órgão fiscalizador (Aneel) e a empresa aguarda a publicação da reclassificação do risco.

Responsabilidade
A Aneel é responsável pela fiscalização de um total de 437 hidrelétricas. Destas, 122 usinas receberam vistorias entre 2016 e 2018. Neste ano, serão contempladas as usinas que não foram vistoriadas, completando 60% de inspeção em relação ao total de hidrelétricas no país.

Ver mais notícias da região de Campinas