Home Destaques ONG faz campanha na região de Campinas (SP) para arrecadar 15 mil...

ONG faz campanha na região de Campinas (SP) para arrecadar 15 mil pares de chinelos para crianças de Moçambique

1136
Precariedade do país faz com que milhares de crianças andem descalças por anos
Precariedade do país faz com que milhares de crianças andem descalças por anos

A campanha regional “Chinelos que todos os pés merecem”, realizada pela ONG Fraternidade sem Fronteiras, tem como objetivo arrecadar até o dia 08 de setembro 15 mil pares de chinelo entre as cidades de Campinas e Indaiatuba para doar a crianças moradoras de Moçambique. A precariedade do país faz com que milhares de crianças andem descalças por anos até conseguirem seu primeiro par de chinelos.



O mutirão, que começou no início de agosto, com a intenção de proteger os pés de crianças e adolescentes que andam descalços e adoecem por conta disso. “Os ferimentos são o problema maior do pé descalço. Mas também tem a doença do bicho do pé, que pode chegar ao ponto de precisar amputar algum membro”, explica o médico e voluntário Vilson Fileti.

Vinte dias após o início da campanha, a ONG conta com apenas 5 mil pares de chinelos arrecadados, segundo a coordenação de doações. A entidade diz que os chinelos serão levados a Moçambique no próximo dia 12 de setembro. Além das doações de roupas e calçados, as viagens são feitas, praticamente, uma vez ao mês e são divididas entre “gerais e temáticas”. O que diferencia a temática é o atendimento médico e odontológico e as palestras sobre educação, onde os professores levam livros traduzidos para o dialeto changana, idioma local.

As arrecadações acontecem em dois locais:
Campinas: Bazar Fraternidade sem Fronteiras
Rua Costa Aguiar, 73, Centro – Campinas
Doações às segundas, das 9h às 13h, e aos sábados, das 8h às 13h.

Indaiatuba: Bazar Amigas do Bem
Rua Júlio Nicolau, 473 – Jardim Nova Indaia
Doações: de segunda a sexta, das 9h às 16h.

Qualquer pessoa que tenha interesse em participar das viagens para ajudar, pode se inscrever pelo site www.fraternidadesemfronteiras.org.br