Home Notícias da Região Postos de Campinas recebem combustíveis ao poucos veja resumo de locais e...

Postos de Campinas recebem combustíveis ao poucos veja resumo de locais e dicas

450

A greve dos caminhoneiros, marcou o início da normalização de abastecimento na região de Campinas (SP). Apesar de ainda haver reflexos na reposição de produtos, combustíveis, redução de veículos no transporte coletivo e suspensão de aulas, os postos começaram a ser abastecidos no período da tarde e os motoristas formaram longas filas para garantir o recurso. Na maioria dos estabelecimentos, o limite era de R$ 100 por pessoa. O Aeroporto Internacional de Viracopos também recebeu comboios carregados com querosene de aviação.

No início da tarde, uma operação da Polícia Militar encerrou o bloqueio feito por grevistas na Replan e liberou o tráfego de carretas sob escolta para abastecer os postos de combustíveis da região. Só para Campinas, foram pelo menos 107 caminhões-tanque.

A categoria em greve reivindica redução do preço do diesel e, mesmo com o acordo proposto pelo governo federal, os motoristas ainda continuam com o protesto em alguns pontos. Veja abaixo os reflexos da manifestação em diversos setores.

Leia também:

Programação diária de provas das Olímpiadas de Tóquio


A entrada de caminhões-tanque na Replan, em Paulínia (SP), foi intensa nesta terça-feira (29-mai) e teve escolta de um helicóptero do Exército. A aeronave fez sobrevoos pela região onde se concentram caminhoneiros grevistas às margens da Rodovia Zeferino Vaz (SP-332). A Polícia Militar também fez a escolta e patrulha da área.

A manhã na Replan começou com o mesmo bloqueio de segunda-feira. Grevistas pararam caminhões-tanque escoltados pela Polícia Militar para exigir nota e comprovar que o combustível era realmente para serviços essenciais. Em nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP-SP) não recebendo porque a corporação estava se submetendo aos bloqueios.

Um comboio do Exército entrou na refinaria por volta das 6h30. Entre os veículos com soldados estavam dois caminhões de combustível da corporação. Pouco antes da 7h, entraram na Replan seis carretas de uma empresa escoltadas pela Polícia Militar Rodoviária. Outra ação dos militares nesta terça-feira é o monitoramento de rodovias para evitar novos bloqueios. As vias observadas são Zeferino Vaz, Dom Pedro I e Fernão Dias (até a divisa com Minas Gerais).

No final da manhã, uma ação conjunta do Batalhão de Ações Especiais da Polícia Militar (Baep), Polícia Rodoviária Federal e Trope de Choque da Polícia Militar negociou com os caminhoneiros, que aceitaram liberar o fluxo de caminhões-tanque para abastecer postos de Campinas e Região, e não apenas serviços essenciais. O bloqueio exigindo notas foi interrompido. Pelo menos 100 homens da Guarda Municipal foram acionados para fazer a escolta de 80 carretas.

Após a liberação, as distribuidoras no entorno da Replan começaram a abastecer para os caminhões. No início da tarde desta terça, os comboios deixaram a refinaria com e sem escolta policial. Depois, os postos começaram a receber as carretas e os motoristas se concentraram em longas filas.