Home Destaques Concessionária responsável pelo Aeroporto de Viracopos em Campinas planeja devolução do terminal...

Concessionária responsável pelo Aeroporto de Viracopos em Campinas planeja devolução do terminal aéreo

1130
Concessionária responsável pelo Aeroporto de Viracopos em Campinas planeja devolução do terminal aéreo, Concessionária responsável pelo Aeroporto de Viracopos em Campinas planeja devolução do terminal aéreo
Concessionária poderá usar a Lei 13.448 que fala em devolução amigável para o Aeroporto de Viracopos

As empresas Triunfo e UTC consórcio controlador do aeroporto internacional de Viracopos em Campinas já consideram a possibilidade de devolver a concessão do terminal aéreo devido ao momento econômico e as frustrações com as perspectivas do negócio.

Se isso ocorrer, Viracopos poderá inaugurar o mecanismo previsto na Lei n 13.448, de junho, que introduziu a devolução “amigável” ao governo como alternativa para concessões problemáticas. A decisão ainda não está tomada, mas dois fatores tornam mais difíceis a continuidade da concessão: a recente execução, pela Anac (Agência Nacional de Aviação), do seguro-garantia pelo não pagamento da parcela da outorga de 2016, de R$ 173 milhões, e um enfrentamento com o BNDES em torno do fluxo de caixa da concessionária.




Os controladores do aeroporto não digeriram uma mudança no critério de cobrança de tarifas de armazenamento, que fez o consórcio perder receitas em uma atividade prioritária, sem compensações imediatas. O leilão de Viracopos foi em 2012, mas só no fim do ano passado saiu o reequilíbrio econômico do contrato (de forma parcial). A concessionária fez investimentos pesados para um fluxo de passageiros que não se confirmou. O movimento está quase 40% abaixo do que projetavam os estudos de demanda, quando o número previsto era de 15,2 milhões em 2016, mas a movimentação ficou em 9,2 milhões.

A Infraero tem 49% do capital da concessionária e o setor privado, 51%. Os principais acionistas privados têm problemas particulares. A UTC está envolvida na Operação Lava-Jato e entrou com pedido de recuperação judicial na semana passada. A Triunfo se endividou ao apostar em diversos projetos de infraestrutura sem receber, em alguns deles, o financiamento de longo prazo prometido pelo BNDES. Pediu recuperação extrajudicial no fim de semana para reestruturar R$ 2,1 bilhões em dívidas. Ambas já haviam colocado suas participações no aeroporto à venda, sem sucesso.

Outro problema potencial que espreita o negócio é a entrada da gigante chinesa HNA no Galeão (RJ), na recente negociação de compra da fatia da Odebrecht Transport. A HNA que já tem 22% da empresa aérea Azul. Aproximadamente 85% do tráfego de Viracopos advém da Azul, mas a tendência é que ela use o terminal carioca como “hub” para concentrar voos ao exterior.

O ministro dos Transportes, Maurício Quintella, afirmou nesta quinta-feira (27) que o governo está “preparado” para assumir o aeroporto de Viracopos, em Campinas, caso a concessionária, Aeroportos Brasil, decida devolver a concessão. Quintella disse, porém, que espera que a concessionária resolva os problemas financeiros para permanecer à frente do terminal.

Viracopos está em aberto. O governo está fazendo aquilo que o contrato determina: executou a garantia, a seguradora ainda está no prazo para fazer o pagamento e, até lá, nós estamos aguardando e torcendo para que a concessionária consiga resolver os seus problemas, e também preparados para, em qualquer eventualidade, assumir Viracopos ou qualquer outra concessão que venha a ter problema“, afirmou o ministro.

Por meio de nota, a Concessionária Aeroportos Brasil disse considerar que este questionamento cabe aos acionistas do aeroporto e, por esta razão não vai comentar o assunto. Em meados deste mês o aeroporto anunciou ter registrado aumento no número de passageiros pelo quarto mês consecutivo no ano, consolidando a retomada da alta na movimentação do novo terminal.

Ainda segundo a nota, no mês de junho, houve crescimento de 4,02% em comparação com o mesmo mês do ano passado. No total, quase 735 mil pessoas embarcaram ou desembarcaram pelo aeroporto só no mês passado.