Home Destaques Governo de São Paulo abre inscrições para bolsas de estudo de até...

Governo de São Paulo abre inscrições para bolsas de estudo de até 50% para alunos de faculdades; veja como participar

1803
universitarios-fazendo-acao-social
Bolsas serão pagas pelos estudantes com trabalhos voluntários nos finais de semana



Estudantes universitários do estado de São Paulo de diferentes áreas que buscam por descontos em seus cursos  podem se inscrever no programa “Escola da Família” até o dia 15 de março (quarta-feira).

>> Serão 3.771 vagas para alunos de faculdades particulares em qualquer ano do curso.

O cadastro deve ser efetuado diretamente no site da Fundação para o Desenvolvimento da Educação, de acordo com as regras, a Secretaria da Educação custeia 50% do valor da mensalidade do curso até o limite de R$ 500,00. O restante é assumido pelas instituições de ensino superior parceiras.

O programa Escola da Família ocorre sempre nos finais de semana em escolas públicas do estado com atividades de saúde, cultura, esporte e trabalho. A proposta é que os universitários participem de ações para um público variado (crianças, adolescentes, adultos e idosos) e também auxiliem o trabalho dos voluntários nas oficinas. Todos são supervisionados de perto pelos professores e coordenadores das unidades.




Inscrição
Para concorrer a uma das vagas do Bolsa Universidade, o candidato deve estar regularmente matriculado em um curso de graduação em universidade particular conveniada à Secretaria da Educação; não ser beneficiário de outra bolsa de estudos ou financiamento; e ter disponibilidade para cumprir a carga horária de 8 horas nos finais de semana.


O cadastro deve ser realizado diretamente no site do programa até o dia 15 de março.


Ver regulamento do programa

Além da inscrição on-line, é preciso apresentar na Diretoria de Ensino os documentos exigidos no regulamento. Os alunos classificados serão encaminhados a uma escola estadual de acordo com a pontuação, a quantidade de vagas disponíveis no curso de graduação e o número de vagas por regional. A lista de espera tem validade de 12 meses.