Home Notícias da Região Novo Hospital será construído em Campinas

Novo Hospital será construído em Campinas

936

Novo Hospital será construído em Campinas, Novo Hospital será construído em Campinas

Após cinco anos da implosão da antiga rodoviária, a Prefeitura de Campinas  anunciou que a área será revitalizada. No local, será construído um hospital pela Rede D’Or São Luiz, proprietária do Hospital São Luiz. O terreno era de propriedade da Maternidade de Campinas.

Representantes da prefeitura e da unidade hospitalar se reuniram na terça-feira (21), para decidirem sobre a data do início da construção do hospital. Serão construídos 400 leitos, sendo 75 UTIs e 10 salas de cirurgia. A construção do hospital irá gerar cerca de 2.500 empregos diretos. O investimento na construção será de R$ 200 milhões.

O anúncio foi feito pelo prefeito Jonas Donizette (PSB) que intermediou a negociação da vinda do hospital para a cidade. Para atrair o hospital, a Prefeitura ofereceu incentivos fiscais como a redução do ISSQN de 5% para 2% na construção e funcionamento da unidade. O prefeito destaca que a ocupação do terreno, que foi implodido em março de 2010, será um passo importante para a revitalização da área.

 

 




Novo Hospital Rede D’Or São Luiz
A construção deve ter início em 2016 já que os próximos meses devem ser utilizados para acertar a parte técnica e jurídica. A primeira fase, que tem previsão de durar dois anos e meio, contemplará 25 mil m2 de construção e englobará 250 novos leitos, dos quais 75 são de UTIs e 10 salas de cirurgia. Na fase final, serão mais 10 a 15 mil m2 de área construída, totalizando 400 leitos. Essa fase vai levar o mesmo período: 30 meses.

A prefeitura vai enviar um projeto de lei à Câmara de Vereadores para que vai reduzir de 5% para 2% a alíquota de ISSQN (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza) para a construção do prédio, que vai consumir cerca de R$ 200 milhões.

Anteriormente a Administração municipal já havia proposto a redução do tributo para a operação da unidade hospitalar. A antiga rodoviária de Campinas foi implodida em 2010 e nesse período foi foco frequente de reclamações de comerciantes e moradores pelo risco que oferece principalmente no período da noite, quando o ponto é usando principalmente para o consumo de drogas.

 

Leia também:
Obras do novo hospital de Campinas serão iniciadas nos próximos dias