Home Destaques Companhia aérea Viva começa a operar no Brasil voos de baixo custo

Companhia aérea Viva começa a operar no Brasil voos de baixo custo

Companhia aérea Viva começa a operar no Brasil voos de baixo custo

Companhia aérea Viva começa a operar no Brasil voos de baixo custoA companhia aérea Viva, uma empresa colombiana “ultra low cost” ou de baixíssimo custo, começa a operar no Brasil a partir dessa semana. Inicialmente, a operação se dará apenas com saídas do Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos (GRU), com três voos semanais diretos para Medellín, “hub” da companhia aérea, para cidades como Miami (USA), Punta Cana (República Dominicana), Cancún e Cidade do México (México) além de destinos litorâneos colombianos como Cartagena, Santa Marta e San Andrés.

Cada trecho será realizado por aeronaves modelo Airbus A320neo, com capacidade para 188 passageiros. A expectativa da Viva é comercializar bilhetes até 35% mais baratos em relação às concorrentes para os destinos internacionais com saída do Brasil.

Comparações com outras aéreas
Veja uma simulação de voos de ida e volta entre São Paulo e Medellín entre 5 de julho (terça) e 14 de julho (quinta), dias em que aviões da companhia partem da capital paulista e preços oferecidos pela Viva e por outras companhias aéreas.

Sem direito a bagagem de mão de até 12 kg, o custo do bilhete é de R$ 1.646 pela Viva. Já com a mala, o valor sobe para R$ 2.120, ambos os valores referentes a voo direto de 6 horas de duração.

Em comparação com as companhias nacionais, a Azul, por exemplo, não tem oferta para o destino. Já seus parceiros não têm voos disponíveis para a data. O mesmo trajeto pela Latam envolve duas escalas na ida e uma na volta e o custo seria de R$ 8.140, com viagens superiores a 12 horas de duração.


Para a Gol, o cenário mais econômico seria optar pelo retorno em 12/7, outra terça. O total seria R$ 6.400, com conexões em ambos os trechos (operados com sua parceira Avianca).

A companhia internacional que disponibiliza bilhete mais competitivo é a Copa Airlines, por R$ 6.269, com uma escala na Cidade do Panamá na ida e outra na volta.

Quando outro trajeto é proposto (entre São Paulo e Punta Cana) com saída em 7 de julho (quinta-feira), e retorno uma semana depois, em 14 de julho, a versão mais econômica sem bagagem de mão pela Viva Air sai por R$ 2.432, com uma conexão em Medellín tanto na ida quanto na volta. Levar a mala eleva o preço para R$ 3.065.

A Azul não oferece oferta de voos, nem através de parceiros, para o período ou em datas flexíveis ao redor das sugeridas. Este é o mesmo caso da Gol. A opção mais econômica da concorrência é da Latam Brasil por R$ 6.319 com duas escalas em Assunção e Lima na ida e outras duas, em Lima e no Galeão, no Rio, na volta.

Oferta de destinos
Os voos da Viva em São Paulo terão frequências semanais, saindo às terças, quintas e domingo para Medellín. A empresa projeta 50 mil passageiros em seu primeiro ano de operações no Brasil.

Fora do país, a companhia já oferece 45 rotas domésticas na Colômbia e Peru; além de 13 rotas internacionais para os Estados Unidos, México, Peru, República Dominicana, Argentina e, agora, para o Brasil.