Home + Notícias Parceria entre KPMG e Instituto Ronald McDonald cria plataforma para “hackear”...

Parceria entre KPMG e Instituto Ronald McDonald cria plataforma para “hackear” o câncer infantojuvenil no Brasil; saiba mais

257

No Brasil, o câncer ainda é a primeira causa de morte por doença na faixa etária de 1 a 19 anos. Para mudar essa realidade, um dos recursos é a ampla capacitação dos profissionais da saúde e conscientização da sociedade e geral, assim como, a disseminação de conhecimentos sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer em crianças e adolescentes.

Por isso, a Leap, braço de inovação da KPMG, se uniu ao Instituto Ronald McDonald, criando uma solução tecnológica para contribuir com o diagnóstico precoce e o tratamento de qualidade do câncer infantojuvenil. O projeto recebeu o nome de Hack4 Good.

A ação tem por objetivo transformar o cenário do câncer infantojuvenil, utilizando a tecnologia para promover o conhecimento e orientar as famílias já nos primeiros estágios. Francisco Neves, superintendente do Instituto Ronald McDonald, destaca que a parceria vai contribuir com a missão da organização de aumentar as chances de cura dos pequenos pacientes oncológicos.

* Atualmente no Brasil, as chances de cura do câncer em crianças e adolescentes são de 64%, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer, o Inca. Nos países com alto Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), os índices de cura podem chegar a 80%.

“O tempo entre a percepção de sinais e sintomas do câncer e a confirmação do diagnóstico são fundamentais para aumentar as chances de cura da doença. No Brasil, esse intervalo ainda é longo, o que leva muitos pacientes a chegarem ao tratamento já em fase avançada da doença, dificultando as chances de cura e os resultados positivos, além do risco de deixar muitas sequelas nos pequenos pacientes. Por isso, essa plataforma vai trazer grandes benefícios para a causa, agilizando processos e transformando o diagnóstico do câncer infantojuvenil”, destaca Francisco Neves.

Para a criação da plataforma, uma iniciativa focada em “hackear” o câncer
infantojuvenil no Brasil, foram investidos 10 meses de pesquisas e trabalho. O sócio de Inovação e Transformação Digital da KPMG no Brasil, Oliver Cunningham, destaca a importância do diagnóstico precoce para aumentar as chances de cura em crianças e adolescentes. As atividades foram desenvolvidas para dois grandes grupos: médicos e especialistas; e acompanhantes.

Vídeo com ator Reynaldo Gianecchini

Como parte da estratégia de sensibilização e engajamento da sociedade com o projeto Hack4 Good, a agência de Propaganda e Marketing, DPTO, criou um vídeo que apresenta a plataforma e sensibiliza a sociedade.

O vídeo foi lançado no tradicional Jantar de Gala do Instituto Ronald McDonald, em 2020, e retrata as alegrias de uma família desde o nascimento de uma criança, até as angústias quando diagnosticada com o câncer infantil.

A locução do filme foi feita pelo ator Reynaldo Gianecchini, que venceu a luta contra um linfoma não-Hodgkin. O desenhista e youtuber Ronaldo de Azevedo, do canal Gato Galáctico, que tem mais de 13 milhões de inscritos, assina as ilustrações da obra. A produção ficou a cargo da IMG Content e Squad.

De acordo com Fran Abreu, CEO da DPTO, essa não é a primeira vez que a agência empresta sua criatividade para ajudar crianças com câncer. “Nós já fizemos grandes projetos para o Centro Infantil Boldrini, Hospital do Câncer e Cruz Vermelha, mas é a primeira vez que ao ver o resultado fiquei emocionado por tanto envolvimento e parcerias que conseguimos juntar num objetivo comum”.

>> Assista ao vídeo

Sobre o Instituto Ronald McDonald

Organização sem fins lucrativos, o Instituto Ronald McDonald há 22 anos atua para aproximar famílias da cura do câncer infantojuvenil e aumentar as chances de cura da doença. Para atingir esse objetivo, o Instituto Ronald McDonald trabalha promovendo a estruturação de hospitais especializados, a hospedagem para famílias que residem longe dos hospitais, a capacitação de profissionais da saúde para realizarem o diagnóstico precoce, incentiva a adesão a protocolos clínicos e promove disseminação de conhecimento sobre a causa.

A ONG faz parte do sistema beneficente global Ronald McDonald House Charities (RMHC), presente em mais de 60 países, coordenando os programas globais: Casa Ronald McDonald, voltado para a hospedagem, transporte e alimentação dos pacientes; e o Programa Espaço da Família Ronald McDonald, que torna menos desgastante o dia a dia das famílias durante o tratamento.

No Brasil, há ainda outros dois programas locais: Atenção Integral e Diagnóstico Precoce, com ações específicas de combate ao câncer infantojuvenil. O Instituto conta com o apoio de diversas empresas e pessoas físicas para desenvolver e manter seus programas. Saiba mais sobre os programas e as instituições beneficiadas em www.institutoronald.org.br
Facebook: www.facebook.com/InstitutoRonaldMcDonald

Sobre a KPMG
A KPMG é uma rede global de firmas independentes que prestam serviços profissionais de Audit, Tax e Advisory. Presente em 154 países e territórios, com 200.000 profissionais atuando em firmas-membro em todo o mundo. No Brasil, são aproximadamente 4.000 profissionais, distribuídos em 22 cidades localizadas em 13 Estados e Distrito Federal. Site: kpmg.com.br