Home Destaques Liberação de crédito das contas inativas do FGTS pode ser uma boa...

Liberação de crédito das contas inativas do FGTS pode ser uma boa opção para a compra de imóvel

839
compra-apartamento
Como a liberação do FGTS será simplificada, o trabalhador terá mais liquidez para comprar um imóvel

Trabalhadores de todo o país terão disponível a partir do dia 10 de abril os saques do segundo lote das contas inativas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) para nascidos em março, abril e maio. Para aqueles que tem saldo, uma alternativa é investir na compra da casa própria usando os recursos do FGTS para usar como entrada em um financiamento imobiliário.

Como a liberação do dinheiro será simplificada, o trabalhador terá mais liquidez e condições para comprar um imóvel neste momento. Além dos recursos das contas inativas do FGTS, quem for investir na compra de um imóvel pode ser favorecido também pelas novas regras do programa habitacional Minha Casa Minha Vida, que ampliou a extensão das faixas de renda atendidas e estabeleceu um novo teto de renda de até R$ 9 mil. Outra destinação possível para o dinheiro extra é pagar parcelas em atraso, ou antecipar a quitação do valor do imóvel.

O setor, deve voltar a se aquecer com a utilização desses recursos.

Segundo especialista em crédito imobiliário o momento é favorável para compra de imóveis de preferência na planta quando se poder realizar uma negociação melhor. Como o mercado está atravessando um período cauteloso como os demais segmentos os preços estão mais acessíveis ou subiram abaixo da inflação.

Segundo a Secovi, o que faz a diferença, para quem pretende comprar um imóvel, seja para morar ou investir, é ter dinheiro, porque há margem para negociar. Para quem tem capacidade financeira há muitas opções de escolha no mercado, pois o melhor momento para se comprar um imóvel é quando existe muitas ofertas no mercado.
Confira abaixo como o saque do FGTS pode facilitar a compra de uma casa própria

.

Facilitando a obtenção de financiamento
A dificuldade em obter financiamento imobiliário junto ao banco pode ser amenizada pelo saque do FGTS. A quantia pode tanto reduzir o total a ser financiado como ajudar na negociação de valores e taxas. Lembrando que a prestação não deve ser superior a 30% da renda familiar bruta. É possível ainda usar o dinheiro para quitar parcelas de uma dívida já em curso.

Permitindo que cônjuges também usem o FGTS
Por lei, pessoas cujos cônjuges já usaram o recurso são impedidas de utilizarem o próprio FGTS para comprar um imóvel. O governo entende que, o fato de serem casadas com quem já o fez, as torna beneficiárias. O saque resolve esse problema, permitindo que elas também possam indiretamente usar o dinheiro do fundo para adquirir um imóvel.

Reduzindo as chances de distratos
O distrato é o cancelamento da compra do imóvel adquirido na planta. Normalmente acontece na hora da entrega das chaves, quando o consumidor descobre que não terá como arcar com o financiamento bancário que se inicia a partir dali. O saque do FGTS permite que a negociação de financiamento com o banco possa acontecer antes da entrega das chaves pois ao antecipar essa negociação é possível obter condições melhores e reduzir os riscos.