Home Futebol Trio Róger Guedes, Renato Augusto e Willian ainda vive momentos de incertezas...

Trio Róger Guedes, Renato Augusto e Willian ainda vive momentos de incertezas no Corinthians

Trio Róger Guedes, Renato Augusto e Willian ainda vive momentos de incertezas no Corinthians

Trio Róger Guedes, Renato Augusto e Willian ainda vive momentos de incertezas no CorinthiansContratados ou recontratados em 2021, o trio formado por Róger Guedes, Renato Augusto e Willian ainda não engrenou no Corinthians. O baixo rendimento dos jogadores coincide com o momento vivido pelo Timão, que está firme no Brasileirão, Libertadores e Copa do Brasil, mas vem apresentando um futebol aquém das expectativas criadas em torno de um elenco com jogadores altamente capacitados.

RÓGER GUEDES
Principal arma ofensiva na reta final da temporada passada, Róger Guedes viu seu status mudar com a chegada de Vítor Pereira desde que o técnico Vítor Pereira iniciou o esquema de rodízio no Timão há cerca de dois meses, o camisa 9 tem se incomodado em ficar de fora dos jogos importantes, principalmente os da Libertadores.

Dos 1.980 minutos disputados pelo Corinthians com Vítor, o atacante participou de 1.048. Isso significa que ele esteve em campo apenas 53% do tempo desde que o treinador português assumiu o clube. Mesmo assim, ele é o artilheiro do clube alvinegro no ano, com sete gols.

O estopim dos problemas entre o camisa 9 e o treinador corintiano veio após o empate por 1 a 1 contra o São Paulo, no Brasileirão. Na coletiva depois do jogo, Vítor disse não estar com confiança no atleta e revelou que Róger tem demonstrado dificuldades de corresponder nos treinos.


RENATO AUGUSTO
A contratação de Renato Augusto foi fundamental para o clube garantir vaga direta na fase de grupos da Libertadores, marcando gols cruciais contra Cuiabá e Grêmio pelo Brasileirão. Suas atuações ligaram o radar de Tite para receber nova chance na Seleção Brasileira.

No entanto, sob o comando de Vítor Pereira, o camisa 8 vem passando por dificuldades táticas e técnicas, atuando em uma região no meio-campo que não está habituado. O novo comportamento está prejudicando o jogo de Renato, bem como a sua confiança, segundo o treinador português.

O camisa 8 está há cinco jogos sem contribuir com gol ou assistência. Sua última participação direta em uma bola na rede foi na quinta rodada do Brasileirão, no dia 8 de maio, quando marcou o gol da vitória corintiana sobre o Red Bull Bragantino, fora de casa.

WILLIAN
Criou-se a expectativa que a chegada de Willian o tornariam um dos principais jogadores do clube, como também do futebol brasileiro. Um dos aspectos que vem minando o futebol do meia-atacante é a maneira como os adversários decidem enfrentá-lo. Com 18 dribles realizados no Brasileirão, ele lidera a competição neste quesito.

Os rivais passaram a adotar um rodízio de faltas no camisa 10, e ele é o atleta do elenco alvinegro que mais sofreu faltas em 2022 (61), segundo o Footstats. O estilo violento e em alguns momentos desleal dos adversários faz com que Willian esteja mais suscetível a dores e lesões. Durante o empate por 1 a 1 com o América-MG, pelo Brasileirão, ele saiu no primeiro tempo e teve diagnosticado um trauma no tornozelo direito.

Seu único gol nesta segunda passagem pelo Timão foi de pênalti, na vitória por 3 a 0 contra o São Bernardo, pela sétima rodada da fase de grupos do Paulistão, no dia 16 de fevereiro.

O ambiente hostil e violento do futebol brasileiro também afeta o jogador e sua família, que receberam ameaças pelas redes sociais. A situação vem deixando Willian e pessoas próximas ao jogador cada vez mais incomodadas e inseguras, e com isso o atleta tem interesse em sair do Timão e voltar para o futebol europeu.