Home Futebol Ronaldo “Fenômeno” compra o Cruzeiro e passa a ser o maior acionista...

Ronaldo “Fenômeno” compra o Cruzeiro e passa a ser o maior acionista do clube

343
Ronaldo "Fenômeno" compra o Cruzeiro e passa a ser o maior acionista do clube
Ronaldo ao lado do presidente do Cruzeiro, Sérgio Rodrigues

A notícia da compra do Cruzeiro pelo ex-jogador Ronaldo “Fenômeno” pegou muita gente de surpresa no último final de semana. Ronaldo que começou sua carreira no Cruzeiro em 1993 aos 16 anos, encerrou sua carreira no Brasil atuando pelo Corinthians em entre 2009 e 2011 agora é o dono do time mineiro que está entre os grandes do país.

O anuncio foi feito no sábado (18-dez) durante uma live entre o presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues, com a presença do diretor da XP Investimentos, Pedro Mesquita. A negociação de R$ 400 milhões se deu logo em seguida a aprovação da alteração no estatuto do clube, que permitiu que até 90% das ações da sociedade anônima do futebol fossem adquiridas por investidores.


A aprovação (aprovada por votos de conselheiros e associados), por sua vez, diz respeito a outra novidade, já que a transformação do clube em empresa se deu no fim de novembro. Antes da votação, o estatuto da Cruzeiro SAF permitia que no máximo 49% de suas ações fossem controladas por um investidor.

Usando uma camisa do Cruzeiro com o número 9 e o nome “Fenômeno”, Ronaldo disse estar muito feliz com a conclusão do processo. “Tenho muito a retribuir ao Cruzeiro. Levá-lo ao lugar onde merece estar. Tenho muito trabalho pela frente e peço ao torcedor que se conecte outra vez com o clube e volte a frequentá-lo porque a gente vai precisar de toda força e união da torcida cruzeirense”, disse Ronaldo.

Ronaldo encontrará o clube em situação muito diferente de sua época de jogador. Ele chegou ao Cruzeiro em 1993, vindo do São Cristóvão, do Rio de Janeiro. Atuou por menos de um ano na equipe, sendo convocado para a Copa do Mundo dos Estados Unidos (na qual foi campeão com a seleção brasileira) e logo vendido para o PSV (1994 a 1996), Barcelona (1996 a 1997), Inter de Milão (1997 a 2002), Real Madrid (2002 a 2007), Milan (2007 a 2008) e o Corinthians entre 2009 e 2011.


O Cruzeiro tem hoje uma dívida acumulada de R$ 1 bilhão, e a situação financeira se reflete nos resultados. Em 2022, pela terceira temporada consecutiva, disputará a Série B, depois de passar os primeiros 98 anos de existência sem nunca ter sido rebaixado à segunda divisão.

Como possível motivo de otimismo, Ronaldo já tem experiência como acionista majoritário de um clube. Ele é dono de 51% das ações do Real Valladolid, time da segunda divisão espanhola.

Atual técnico do clube, Vanderlei Luxemburgo já trabalhou com o Fenômeno quando esteve a frente da Seleção Brasileira em 1999. Além disso, Luxemburgo foi o comandante do Real Madrid, entre 2004 e 2005, quando Ronaldo fez parte do elenco.

Outro reencontro do agora “dono” do Cruzeiro é com Ricardo Rocha, hoje diretor técnico do time. O ex-zagueiro foi companheiro de Ronaldo na Seleção Brasileira, na Copa do Mundo de 1994, quando o elenco conquistou o tetracampeão mundial.

Com o anúncio da compra do Cruzeiro por Ronaldo, vários nomes de jogadores consagrados começam a circular para compor o novo elenco do clube mineiro, entre eles está o de Marcelo do Real Madrid, que poderia chegar em 2022 sem custos para o clube.

Outro nome conhecido de Ronaldo é Rodrigo Paiva que atua na cúpula do Cruzeiro como assessor do presidente do clube, Sérgio Santos Rodrigues. Quem também fez questão de relembrar os tempos de base do Cruzeiro, foi Juliano Belletti que atua como auxiliar técnico fixo da comissão do Cruzeiro.