Home Futebol Prêmio The Best da Fifa 2021 terá dois brasileiros entre os indicados

Prêmio The Best da Fifa 2021 terá dois brasileiros entre os indicados

144

Prêmio The Best da Fifa 2021 terá dois brasileiros entre os indicadosO prêmio The Best Awards 2021, realizado pela Fifa para escolha dos melhores jogadores (as) do mundo na temporada 2020/21 terá nesta edição dois jogadores brasileiros entre os indicados, Neymar (PSG) e Alisson (Liverpool). O ítalo-brasileiro Jorginho (Chelsea) também concorre.

A votação já começou no site da Fifa, e vai até 10 de dezembro. Os nomes da lista foram eleitos por grupos (masculino e feminino) formados por ex-jogadores (as) e técnicos.

A votação online do público representa 25% do colégio eleitoral, formado ainda por treinadores (25%) e capitães (25%) de seleções nacionais, além de jornalistas (25%). A cerimônia de entrega será no dia 17 de janeiro de 2022, em Zurique na Suíça, sede da Fifa.


No ano passado, Neymar esteve entre os dez indicados a melhor jogador do ano, mas o troféu ficou com o centroavante Robert Lewandowski (Bayern de Munique), que também defende a seleção da Polônia.

Entre os brasileiros que já conquistaram o The Best Awards estão o goleiro Alisson, atual vencedor dos últimos dois prêmios (2019 e 2020) de melhor goleiro a atacante Marta, melhor do mundo em 2018.

De acordo com a Fifa, a relação de indicados ao Prêmio Puskas será anunciada em breve. O prêmio foi integrado em 2016 ao The Best Awards, mas já era entregue desde 2009. Neymar venceu o troféu em 2011, quando defendia o Santos, e Wendell Lira, do Goianésia-GO, em 2015.

Indicados ao prêmio The Best Awards

Melhor jogador
Cristiano Ronaldo – Portugal (Juventus / United)
Erling Haaland – Noruega (Borussia Dortmund)
Jorginho -Itália (Chelsea)
Karim Benzema – França (Real Madrid)
Kevin De Bruyne – Bélgica (City)
Kylian Mbappé – França (PSG)
Lionel Messi – Argentina (Barcelona / PSG)
Mohamed Salah – Egito (Liverpool)
N’Golo Kanté – França (Chelsea)
Neymar – Brasil (PSG)
Robert Lewandowski – Polônia (Bayern)


Melhor jogadora
Aitana Bonmati – Espanha (Barcelona)
Alexia Putellas – Espanha (Barcelona)
Caroline G. Hansen – Noruega (Barcelona)
Christine Sinclair -Canadá (Portland Thorns)
Ellen White – Inglaterra (City)
Jennifer Hermoso – Espanha (Barcelona)
Ji So-yun – Coreia Sul (Chelsea)
Lucy Bronze – Inglaterra (City)
Magdalena Eriksson – Suécia (Chelsea)
Pernille Harder – Dinamarca (Chelsea)
Sam Kerr – Austrália (Chelsea)
Stina Blackstenius – Suécia (BK Häcken)
Vivianne Miedema – Holanda (Arsenal)

Melhor goleiro
Alisson Becker (Brasil / Liverpool)
Alyssa Naeher – EUA (Chicago Red Stars)
Ann-Katrin Berger – Alemanha (Chelsea)
Christiane Endler – Chile (PSG / Lyon)
Édouard Mendy – Senegal (Chelsea)
Gianluigi Donnarumma – Itália (Milan / PSG)
Hedvig Lindahl – Suécia (Atlético de Madrid)
Kasper Schmeichel – Dinamarca (Leicester City)
Manuel Neuer – Alemanha (Bayern)

Melhor goleira
Alyssa Naeher – EUA (Chicago Red Stars)
Ann-Katrin Berger – Alemanha (Chelsea)
Christiane Endler – Chile (PSG / Lyon)
Hedvig Lindahl – Suécia (Atlético Madrid)

Melhor treinador
Antonio Conte -Itália (Inter Milão / Tottenham)
Diego Simeone -Argentina (Atlético Madrid)
Hansi Flick – Alemanha (Bayern / seleção alemã)
Lionel S. Scaloni – Argentina (seleção argentina)
Pep Guardiola – Espanha (City)
Roberto Mancini – Itália (seleção italiana)
Thomas Tuchel – Alemanha (Chelsea)

Melhor treinadora
Beverly Priestman – Inglaterra (seleção canadense)
Emma Hayes – Inglaterra (Chelsea)
Lluís Cortés – Espanha (Barcelona)
Peter Gerhardsson – Suécia (seleção sueca)
Sarina Wiegman -Holanda (seleções holandesa / inglesa)