Home Futebol Veja todas as participações do Palmeiras nas semifinais da Copa Libertadores

Veja todas as participações do Palmeiras nas semifinais da Copa Libertadores

229
Veja todas as participações do Palmeiras nas semifinais da Copa Libertadores
Em 1999, Palmeiras conquista seu primeiro título da Libertadores

Em mais uma disputa na semifinal da Copa Libertadores, o Palmeiras faz sua oitava semifinal no torneio continental nesta terça-feira (5-jan) diante do River Plate da Argentina. Relembre alguns momentos na história do clube paulista que venceu pela primeira vez a Libertadores em 1999.

Libertadores de 1961
O Palmeiras fez sua primeira participação na Copa Libertadores em 1961, naquela época o time contava com Chinesinho, Julinho Botelho, Djalma Santos, entre outros grandes nomes do futebol brasileiro, o clube paulista estreou contra o Independiente-ARG e vencendo a partida por 2 a 0. Na segunda partida, o Alviverde venceu novamente e se classificou para a semifinal do torneio.


Na semi, o Verdão enfrentou o Independiente Santa Fé-COL, empatando em 2 a 2 no primeiro jogo, deixando a decisão para a partida de volta. No segundo jogo, o Alviverde goleou a equipe colombiana por 4 a 1 em casa. Na final, o Palmeiras enfrentou o Peñarol-URU, então atual campeão do torneio. Mesmo com uma grande equipe, o Verdão não foi capaz de vencer os uruguaios e, com isso, acabou vice-campeão.

Libertadores de 1968
A segunda participação do Palmeiras no torneio resultou em mais um vice-campeonato. A competição, diferentemente da edição de 1961, foi dividida em duas fases de grupos, semifinal e final. Deste modo, o Verdão teve de entrar em campo dez vezes antes de chegar à semifinal para enfrentar novamente o Peñarol-URU.

Contra a equipe uruguaia, o Verdão deu o troco pela final de anos antes, ganhando as duas partidas com gols de Tupãzinho, tanto em São Paulo quanto em Montevidéu. A equipe palmeirense escalada por Alfredo González foi: Valdir; Djalma Santos (substituído por Geraldo Scalera no jogo de volta), Baldochi, Osmar e Ferrari; Dudu e Ademir da Guia; Servílio, Suingue, Tupãzinho e Rinaldo.

Na final, porém, o Alviverde mais uma vez não conseguiu sagrar-se campeão. Após três partidas contra o Estudiantes-ARG, o Palmeiras sentiu o gosto amargo de mais um segundo lugar.

Libertadores de 1971
Esta foi a última vez que o time chegou próximo ao título continental. O campeonato teve outro regulamento diferente, com duas fases de grupos, sendo a segunda considerada a semifinal do torneio.

No segundo grupo, o Palmeiras enfrentou o Nacional-URU e o Universitario-PER, duas vezes cada. No entanto, mesmo contanto com jogadores como Leão, Dudu, Ademir da Guia e César Maluco, o Verdão ficou atrás da equipe uruguaia e não se classificou para a final.

Libertadores de 1999
Ano do título da Libertadores, a edição de 1999 foi a que o Palmeiras chegou à semifinal após 28 anos. O time que tinha Felipão no banco, Marcos no gol, Alex no meio e muitos outros importantes jogadores no elenco. Após vencer o Jorge Wilstermann-BOL e vencer o Corinthians nos pênaltis, o Alviverde iria enfrentar o River Plate-ARG na semifinal. Na primeira partida, disputada na Argentina, o River saiu vencedor pelo placar mínimo e adquiriu a vantagem do empate para o jogo decisivo. Em São Paulo, porém, o Palmeiras foi superior e com show de Alex venceu e se classificou para a final, vencida nos pênaltis contra o Deportivo Cali-COL.


Libertadores de 2000
Um ano após o título, o Palmeiras continuou bem e chegou à segunda final consecutiva. Durante o torneio, o Palmeiras liderou o Grupo 7 e eliminou pelo caminho o Peñarol-URU e o Atlas-MÉX para enfrentar o Corinthians na semifinal.

O Verdão buscava a vaga na final para concretizar o sonho do bicampeonato. O Corinthians, por sua vez, era movido pela esperança de um título inédito, já que o Palmeiras havia eliminado na temporada anterior. O desejo alvinegro, parou novamente nas mãos de Marcos, que defendeu o pênalti de Marcelinho Carioca e com isso firmando o nome de “São Marcos” no clube.

Na final, o Verdão enfrentou o Boca Juniors-ARG. Sem o critério do gol qualificado, a decisão foi para os pênaltis (após os empates em 2 a 2 na Argentina e em 0 a 0 no Brasil) e o Alviverde amargou seu terceiro vice-campeonato da Libertadores.

Libertadores de 2001
Em 2001, O Palmeiras seguiu buscando o seu segundo título da Libertadores, mas novamente foi parado pelo Boca Juniors-ARG. Dessa vez, na semifinal. Após se classificar em primeiro no Grupo 2 e eliminar o São Caetano e o Cruzeiro, o time de Celso Roth reencontrou o time argentino. Com a desastrosa arbitragem de Ubaldo Aquino, o resultado foi o mesmo: dois empates e eliminação nos pênaltis.

Libertadores de 2018
2018 foi o ano em que o Verdão chegou à sua última semifinal da Libertadores, o time ficou em primeiro no grupo e na classificação geral, ganhando o privilégio de decidir todos os confrontos eliminatórios em casa.

Na semifinal, o Verdão se deparou novamente com o Boca Juniors-ARG. Após jogar mal na Argentina e perder por 2 a 0, o Alviverde não foi capaz de reverter o placar no Allianz Parque. Mesmo com o apoio incondicional da torcida e fazendo uma atuação correta, o empate em 2 a 2 acabou selando a eliminação do clube paulista.
Fonte: Lance!

Escalação do Palmeiras na final de 1999
Marcos; Arce (Evair), Júnior Baiano, Roque Júnior e Júnior; César Sampaio, Rogério, Zinho e Alex (Euller); Paulo Nunes e Oséas.
Técnico: Luiz Felipe Scolari.