Home Esportes Veja quanto custa para as equipes um carro de Fórmula 1 na...

Veja quanto custa para as equipes um carro de Fórmula 1 na atual temporada

Veja quanto custa para as equipes um carro de Fórmula 1 na atual temporada

Veja quanto custa para as equipes um carro de Fórmula 1 na atual temporadaUma referência para as fábricas de automóveis em todo o mundo em termos de tecnologia e segurança, a construção de um carro de Fórmula 1 tem o foco estritamente na competição e na evolução para ganhar alguns milésimos de segundo nas dezenas de voltas dadas em cada prova durante toda a temporada.

Para chegar no nível em que esses carros estão hoje, foi preciso muito investimento em equipamentos, tecnologia e material humano para torná-los não apenas mais rápidos, mas também eficientes, seguros e rentáveis. Em uma competição desse nível, cada peça por menor que seja conta.

Ao observar esses carros que atingem velocidades impressionantes de até 350 km/h, fazerem curvas perfeitas e praticamente decolarem, fica a pergunta: quanto será que custa um carro de Fórmula 1?

Diferentemente dos carros comerciais, que têm suas peças muitas vezes vendidas em lotes, os componentes de um F1 são muito específicos e por isso custam tão caros.

Quanto custa um carro de Fórmula 1?
A FIA sempre faz adições às regras da Fórmula 1 e uma das mais polêmicas dos últimos tempos é o teto de gastos, limitado a US$ 140 milhões. Isso gerou muita reclamação em algumas das principais equipes do grid, como a Ferrari, que chegou a dizer que isso limitaria o desenvolvimento dos carros.

Hoje em dia, um carro de Fórmula 1 custa, em média, US$ 20 milhões de dólares, distribuídos de forma um tanto quanto curiosa. Somente a unidade de potência, que contempla o motor V6 turbocomprimido de 1,6 litro mais MGU-H (geração de energia elétrica a partir dos gases do escape) e MGU-K (recuperação da energia cinética dissipada nas frenagens), responderia por 92% do valor, num valor aproximado de US$ 18 milhões.

Além das rodas, asas, chassi e sistemas de segurança e comunicação. Um jogo de pneus, por exemplo, custa quase US$ 3 mil, enquanto o chassi de fibra de carbono sai por US$ 650 mil. O volante, por sua vez, tem preço de módicos US$ 50 mil. Já o tanque de combustível (composto por um saco maleável e não rígido), tem um valor estipulado de US$ 130.000.

Também entram na conta câmbio por US$ 440.000, além de sistema hidráulico, asas traseira e dianteira e o halo, peça que cobre a cabeça dos pilotos para protegê-los em caso de acidentes.

Custo estimado de um F1 (em dólares)
Motor – 18 milhões (R$ 74 milhões)
Chassi – 650.000 (R$ 3,2 milhões)
Câmbio – 440.000 (R$ 2,1 milhões)
Sistema hidráulico e ECU – 150.000 (R$ 740.000)
Asa dianteira – 130.000 (R$ 640.000)
Tanque de combustível – 130.000 (R$ 640.000)
Asa traseira – 75.000 (R$ 370.000)
Volante – 50.000 (R$ 250.000)
Halo – 15.000 (R$ 74.000)
Pneus – 3.000 por jogo (R$ 15.000)

Total aproximado US$ 20 milhões (R$ 99,7 milhões)