Home + Notícias Após se sentir prejudicado por diretor de prova em 2021, Hamilton sinaliza...

Após se sentir prejudicado por diretor de prova em 2021, Hamilton sinaliza sua aposentadoria da F1

75

Após ser prejudicado por diretor de prova em 2021, Hamilton sinaliza sua aposentadoria da F1Após ficar claro para o mundo todo (menos para o diretor de prova Michael Masi) o erro de Verstappen na relargada do GP de Abu Dhabi em dezembro na última prova da temporada 2021 da Fórmula 1, erro de Verstappen que custou a prova e o título para Lewis Hamilton.

Diante de várias manifestações contrárias a conquista do título por Verstappen e um não posicionamento da F1 sobre o assunto até o momento, Hamilton deixou claro para pessoas próximas  que sua aposentadoria da principal categoria do automobilismo é mais real do que os fãs do piloto britânico podem imaginar.


O heptacampeão mundial não tomará uma decisão até conhecer o relatório que a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) está realizando sobre tudo o que aconteceu no GP de Abu Dhabi.

Não é novidade que Hamilton estaria “infeliz” com o que aconteceu em Yas Marina e com as decisões dos comissários e principalmente do polêmico diretor Michael Masi, além disso, a Mercedes estaria tentando chegar a um acordo com a agência para não tomar mais medidas legais em troca da demissão de Michael Masi e Nicholas Tombazis, gerente técnico. Esses dois cargos reportam a Mohammed Ben Sulayem, o recém-nomeado novo presidente da FIA, que substituiu Jean Todt em meados de dezembro.

O relatório sobre o que aconteceu em Abu Dhabi deve chegar antes do início da pré-temporada, marcada para o dia 23 de fevereiro, com os testes no circuito Barcelona-Catalunha. No entanto, isso condiciona muito a Mercedes, que trouxe George Russell, e que está esperando o sim de Lewis, já que o inglês tem contrato até o final de 2023. Apesar de tudo, os alemães apoiam totalmente o britânico em sua decisão e vão esperar o que for necessário pela decisão do heptacampeão mundial.