Home Esportes Prêmio Brasil Olímpico 2021 com os melhores atletas nos Jogos Olímpicos

Prêmio Brasil Olímpico 2021 com os melhores atletas nos Jogos Olímpicos

125

Prêmio Brasil Olímpico 2021 com os melhores atletas nos Jogos OlímpicosO Comitê Olímpico Brasileiro realiza na terça-feira (7-dez) o Prêmio Brasil Olímpico que chega a sua 22ª edição em um ano de recordes na participação de atletas brasileiros nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. A cerimônia do Prêmio será realizada no Teatro Tobias Barreto, em Aracaju – SE. 

A região nordeste foi escolhida por concentrar as maiores estrelas que brilharam na Olimpíada de Tóquio. Os vencedores são escolhidos por um colégio eleitoral formado por atletas, ex-atletas, dirigentes, jornalistas e nomes ligados ao esporte.

Dos seis atletas indicados, cinco vieram da região nordeste. Concorrem ao troféu de Melhor Atleta do Ano no feminino a baiana Ana Marcela Cunha (maratona aquática), a maranhense Rayssa Leal (skate street) e a paulista Rebeca Andrade (ginástica artística). No masculino estão os baianos Hebert Conceição (boxe) e Isaquias Queiroz (canoagem velocidade), e o potiguar Italo Ferreira (surfe) são os postulantes no masculino.


Os veteranos na disputa são Ana Marcela, que levou a melhor em 2015 e 2018, e agora reaparece na briga após garantir seu primeiro ouro olímpico, na prova dos 10km, e Isaquias, maior vencedor do prêmio, com três (2015, 2016 e 2018), e que também subiu ao topo do pódio nos jogos de Tóquio, no C1 1.000m.

Os demais concorrentes nunca chegaram a ser indicados pelo júri do COB antes e lutam por uma conquista inédita, com destaque para a presença de duas modalidades que debutaram no programa olímpico: surfe e skate.

Mas é na ginástica artística que está uma das mais cotadas a ficar com um dos troféus. Dona de duas medalhas olímpicas em Tóquio, com o ouro no salto e a prata no individual geral, Rebeca Andrade se tornou a primeira ginasta do país a ganhar medalha de ouro no evento.


O skate cumpriu a promessa de assegurar pódios para o Brasil no Japão, e uma das grandes responsáveis foi Rayssa, de apenas 13 anos. Ela ficou com a medalha de prata na modalidade street.

No surfe, Italo confirmou o domínio brasileiro e saiu vitorioso ao derrotar o japônes Kanoa Igarashi na decisão. O atleta, que chegou aos Jogos na condição de atual campeão mundial, garantiu a festa dos fãs da modalidade, uma vez que Gabriel Medina acabou derrotado na disputa pelo bronze.

Haverá ainda a entrega dos troféus de Melhores Treinadores do Ano para André Jardine (futebol), nas modalidades coletivas; Fernando Possenti (maratonas aquáticas), Francisco Porath (ginástica artística), Javier Torres (vela), Lauro Souza (canoagem velocidade) e Mateus Alves (boxe), nas individuais.

Homenagem:
Campeã mundial em 1994 e medalhista olímpica de prata em Atlanta 1996 e de bronze em Sydney 2000, a ex-jogadora de basquete Janeth Arcain será homenageada pelo Comitê Olímpico Brasileiro. Janeth receberá o Troféu Adhemar Ferreira da Silva, honraria máxima concedida pela entidade, que homenageia atletas e ex-atletas que representem os valores olímpicos e faz alusão ao bicampeão olímpico do salto triplo (1952 e 1956).