Home Esportes O VAR decidiu o título do Brasileirão?

O VAR decidiu o título do Brasileirão?

301
O VAR decidiu o título do Brasileirão?
Sistema da CBF, sempre foi muito questionado desde sua implantação

Embora tenha chegado ao seu final, a temporada 2020/2021 ainda gera debates, principalmente sobre como foram conduzidos os jogos finais através da arbitragem, seja ela de campo, ou de vídeo. O VAR pode ter sido fator crucial para o título ir para o Rio de Janeiro, e não para Porto Alegre.
……….
Faltou competência dentro de campo
Primeiramente, é necessário se reforçar a fata de competência dentro de campo, das equipes que disputavam o título brasileiro. Aliás, houve um dos campeonatos mais emocionantes dos últimos anos, mas um dos (senão o pior) piores níveis técnicos do século. Claro que se deve levar em conta pandemia, calendário desregulado maratonas de jogos, surtos de covid-19, etc.
……….
Mas a verdade é que nenhum time que flertou com a taça, foi digno dela. O Flamengo levou, somou mais pontos, e na “justiça” dos pontos corridos, venceu com méritos, mas não se pode dizer que praticou um bom futebol. Embora fosse favorito das casas de apostas desde o começo do Brasileirão.
……….
Já o Internacional foi quase uma casualidade. A diretoria não fez nada para vencer esse campeonato. Troca de treinador, um comandante que tinha seu sucesso num passado muito distante, um elenco limitado. Mas o futebol é lindo porque é surpreendente, e esse time deu liga, venceu 9 jogos seguidos, fez história, mas na hora que precisava se mostrar qualificado de verdade, mostrou que na verdade era limitado.
……….
O São Paulo foi uma total decepção. Tinha o campeonato na mão, muitos pontos de vantagem, enquanto seus adversários afundavam em crise, ou disputando competições paralelas.
……….
No final, conseguiu perder esse campeonato de dentro pra fora. Um time desestabilizado emocionalmente, um treinador grosseiro com seus jogadores e um ambiente pesado, fizeram o time simplesmente afundar.
……….
O Atlético-MG foi uma decepção. Sampaoli foi um tapa na cara de quem acha que apenas por ser estrangeiro, essas figuras podem fazer tudo. Só tinha o Brasileirão a disputar, milhões em reforços, e um futebol limitado.
……….
Venceu o menos pior. Venceu aquele que teve mais elenco, mesmo que com comandante contestado. Porém, isso não quer dizer que tenha sido um título incontestável, principalmente do ponto de vista da imparcialidade da arbitragem.
……….
O VAR na última rodada
O sistema de Árbitro de Vídeo foi muito discutido em toda a temporada, e para coroar uma temporada lamentável, fez uma última rodada do Campeonato Brasileiro, cheia de polêmica.

Vamos focar apenas nos dois jogos que envolviam as equipes disputantes do título. No Morumbi, em São Paulo, o Flamengo precisava vencer para garantir o título, ou então, depender de uma não vitória do Internacional, em Porto Alegre.
……….
Diante do São Paulo, poucas polêmicas, a não ser um suposto pênalti não marcado para o São Paulo. De resto, uma partida ruim, uma derrota melancólica, repassando a responsabilidade para o jogo do Beira-Rio.
……….
No jogo entre Inter e Corinthians, toda polêmica possível e imaginável. O Inter era franco favorito em casas de apostas como a 1xbet por isso uma vitória do colorado não seria surpresa.
……….
No total foram três gols anulados. O primeiro, Yuri Alberto recebem em impedimento, antes de deslocar Cássio e abrir o placar. No segundo, uma disputa pelo alto, onde o jogador do Inter cabeceia o braço do goleiro Cássio, que já tinha a posse da bola. O colorado ainda empurrou a bola para as redes, mas com o lance sendo invalidado.
……….
No terceiro, a crueldade do futebol no seu ápice. Eram 51 minutos de jogo, no Morumbi o jogo terminado, e faltava um gol para o Inter ser campeão depois de 42 anos. O zagueiro Cuesta avança até a grande área, e cruza para Edenílson, livre, empurrar para dentro do gol, e entrar para a história.
……….
Quando, o assistente ergue a bandeira, o VAR analisa, e o jogador colorado realmente estava alguns centímetros adiantado. A reclamação veio pelo pênalti não dado no primeiro tempo. Após muita polêmica, o árbitro retirou o pênalti marcado na infração de Ramiro, que teria bloqueado a passagem da bola com o seu braço, após um carrinho.
……….
A regra diz que quando a bola bate no braço que está apoiado no chão, a infração não deve ser marcada. Embora a regra seja clara, divergências de comentaristas, entendendo (ou não) que este braço estaria projetado atrás da linha natural, ampliando seu espaço, portanto, ilegalmente.
……….
Mais uma vez foi interpretativo, e segue dando margem a opiniões, divergência, reclamações, e até mesmo, teorias da conspiração.
……….
O VAR decidiu a título Brasileiro!
Sim, não há como negar que o VAR decidiu o título do Campeonato Brasileiro 20/21. Em primeiro lugar, anulando corretamente os gols do Inter que tiveram irregularidades. Se o VAR não estivesse presente, talvez o time gaúcho neste momento estivesse comemorando seu tetracampeonato.
……….
Mas também interferindo na anulação do pênalti marcado. Tudo isso foi severamente influenciado pelo sistema de Árbitro de Vídeo.
……….
Mas ele veio decidindo o título desde a primeira rodada. Lá no início já com incoerências, mas apenas quando foi chegando no final da competição, se viu o quanto pode ser nocivo a interferência desse modelo de arbitragem, se mal utilizado.
……….
A regra determinou que o pênalti do Ramiro fosse anulado, mas rodadas antes, a regra também dizia que se a bola bater no corpo antes de bater no braço, o pênalti não deveria ser marcado. E o que aconteceu?
……….
O VAR no Beira-Rio chamou o árbitro de campo, interferiu indevidamente no jogo, e o resultado foi um pênalti marcado para o Inter contra o Bragantino. Pênalti polêmico, mas que os colorados não lembram na hora de reclamar.
……….
No jogo decisivo, na penúltima rodada, entre Flamengo e Inter no Maracanã. Uma expulsão também polêmica, quando o jogo ainda estava empatado. O lateral colorado, Rodinei, leva um cartão amarelo por uma entrada perigosa. O árbitro de campo viu o lance, interpretou, e decidiu aplicar o cartão amarelo. Assim como o futebol determina.
……….
Mais uma vez o VAR quis seu protagonismo que não lhe cabe. Induziu o árbitro a mudar sua decisão, e o jogador foi expulso. O Flamengo virou o jogo, e encaminhou o título.
……….
Poderíamos fazer uma linha do tempo, e rever rodada por rodada, todas as interferências e incoerências que o VAR teve no Campeonato Brasileiro. Seria uma verdadeira aula de como não se deve usar esse sistema. São dois pesos e duas medidas, seja para o time A, B ou C.
……….
São diversas interferências que não deveriam existir, e erros grotescos que nem mesmo com o vídeo, foram sanados. Uma forma de escapar desta incerteza trazida pelo VAR é explorar os bônus de apostas disponíveis que permitem apostar sem usar seu próprio dinheiro.
……….
Então, podemos dizer que o VAR decidiu o título brasileiro sim. Com muitos erros, e acertos óbvios. Mas decidiu, desde a rodada 1 até a rodada 38.