Home Esportes Tênis ao mais alto nível retornou, com muitas surpresas

Tênis ao mais alto nível retornou, com muitas surpresas

176

Tênis ao mais alto nível retornou, com muitas surpresasO tênis de mais alto nível retornou, incluindo dois Grand Slams na presente temporada, que juntam alguns dos melhores jogadores do mundo, como é o caso de Novak Djokovic e Rafal Nadal. Após várias dúvidas acerca da presente temporada, a verdade é que os grandes jogadores, em alguns dos melhores torneios, estarão presentes até ao próximo mês de dezembro.

Com o US Open e o Aberto de França como principais destaques, os amantes e até os apostadores de tênis terão um final de temporada recheado de jogos muito aguardados. Será que, por exemplo, Rafael Nadal, que não esteve presente nos torneios dos Estados Unidos, conseguirá confirmar seu favoritismo, vencendo novamente em Roland Garros, e se evidenciando ainda mais como o melhor jogador da história no saibro? E será que Djokovic irá vencer na França, sabendo que não é o favorito?

Primeiras semanas marcadas por muitas surpresas
As primeiras semanas do recomeço da temporada 2020 ficaram marcadas por grandes jogos, mas também por muitas surpresas, não sendo todas elas muito agradáveis. Enquanto Djokovic dominou e ganhou de forma confortável o torneio de Cincinnati, passado uma semana o sérvio -que era o claro favorito no US Open-, foi eliminado por comportamento antiesportivo, algo que nunca tinha acontecido na longa e conceituada carreira de Djokovic.

Contudo, as surpresas não ficaram por aí. Nas duas semanas de US Open, pela primeira vez foi coroado um campeão de Grand Slam que tenha nascido na década de 90. Falamos do austríaco Dominic Thiem que, após uma dura batalha de 5 sets, conseguiu vencer sua primeira final de Grand Slam contra o ainda jovem Zverev, após ter perdido suas primeiras três finais.

Temporada no saibro promete duelos interessantes
Findada a mini temporada de torneios de piso rápido nos Estados Unidos, o torneio de Roma marcou o reinício da temporada no saibro para os melhores jogadores do mundo. Como ficou provado nos últimos anos, Nadal continua sendo o claro favorito tanto para Roma, como especial para Roland Garros, onde o jogador espanhol é “rei e senhor” desse mítico torneio.

Resta agora perceber qual poderá ser o verdadeiro adversário de Nadal, se sabendo que apenas um jogador em atividade conseguiu vencer o campeão espanhol em Rolando Garros, no caso Djokovic. Será que o sérvio está capaz fisicamente de contrariar o estilo de jogo possante de Nadal, que ganha uma outra dimensão no saibro, pois tem mais tempo para trabalhar o ponto?

Roland Garros feminino também com muita expectativa
Como não poderia deixar de ser, também a temporada no saibro no quadro feminino, o WTA, está gerando muita expectativa. Isso porque, com a confirmação de que Naomi Osaka (campeã do US Open) não jogará na França, as favoritas são outras, tendo como principal realce Simona Halep, mas também jogadoras capazes como Garbiñe Muguruza ou até Victoria Azarenka.

Em uma temporada muito atípica, é importante não esquecer que o aspeto físico poderá ser determinante para a qualidade de jogo, principalmente em um Aberto como o de Roland Garros, que exige que as protagonistas estejam a um alto nível durante as duas semanas de competição, contra as melhores jogadoras do mundo.