Home Artigos Quem é Rayssa, a medalhista olímpica mais nova do Brasil

Quem é Rayssa, a medalhista olímpica mais nova do Brasil

378
Quem é Rayssa, a medalhista olímpica mais nova do Brasil
Medalha de prata de Rayssa nos Jogos de Tóquio motiva jovens do Brasil

Vamos conhecer agora um pouco mais sobre a medalhista olímpica mais jovem da história do Brasil e a terceira no mundo, Rayssa Leal, a “Fadinha” do skate. Entraremos em detalhes sobre seu início e como sua vida será após um dos maiores resultados pessoais.
.
Por isso, vamos ainda mais além da prata. Veremos, a partir de agora, um pouco mais sobre sua história, da jovem de 13 anos que saiu do interior do Maranhão e que promete ser ainda mais vitoriosa em sua promissora carreira.
.
Origem
Jhulia Rayssa Mendes Leal nasceu na cidade de Imperatriz, no estado do Maranhão e já se tornou uma realidade do skate, na disputa de competições da modalidade “street”. A carreira de Rayssa começou com somente seis anos de idade.
.
O principal “culpado” por ela ter escolhido o esporte foi um amigo do pai, que deu o primeiro seu primeiro skate. Desde sua iniciação, Rayssa passou a evoluir de maneira muito rápida.
.
Ela acabou viralizando após um ano de prática, em um vídeo em que estava vestida com a roupa como a da personagem Sininho, do filme “Peter Pan”. A partir dali Rayssa passou a ser a “Fadinha do Skate”.
.
Seus vídeos, inclusive, chegaram a uma das maiores lendas do esporte, o estadunidense, Tony Hawk, que repostou um dos vídeos de Rayssa em sua rede social.
.
Não desistiu do sonho
Por ser muito jovem, Rayssa sofreu resistência por parte da família e precisou ouvir muitos “nãos” ao longo de sua trajetória. Cabe lembrar que o skate foi considerado como esporte marginalizado por muitas pessoas até pouco tempo. Com isso, ainda falta apoio político.
.
A esperança se renovou, então, com a inclusão da modalidade nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 e a expectativa é de que tenha vindo para não sair mais do quadro de esportes das Olimpíadas.
.
Mesmo com as dificuldades encontradas, a “Fadinha” não cedeu à pressão e, com muito apoio dos pais, seguiu firme em busca de novos desafios e competições.
.
Em uma de suas aparições na TV, para contar sua história, ainda com oito anos, um detalhe chamou a atenção. Naquela oportunidade, a jovem participou do programa Globo Esporte e, por lá, conheceu Letícia Bufoni, que era sua principal inspiração.
.
Em 2021, as duas dividiram quarto na Vila Olímpica e puderam se aproximar ainda mais. No fim das contas, Bufoni declarou que também passou a se inspirar em Rayssa, justamente por conta de sua perseverança e simplicidade.
.
Todo esse apoio surtiu efeito e, em pouco tempo, a “Fadinha” já estava competindo com grandes nomes do Brasil e do mundo. Entre as brasileiras, não podemos deixar de fora Pâmela Rosa, que também é referência para Rayssa.
.
Principais títulos de Rayssa Leal
Rayssa já grava seu nome na história e é uma das grandes skatistas do país. Com apenas 11 anos a atleta começou a levantar troféus. Entre os mais importantes deste início está o título da etapa de Los Angeles da Street League Skateboarding (SLS), no ano de 2019.
.
No mesmo ano, se tornou vice-campeã mundial na modalidade skate street e, de quebra, ainda faturou o Campeonato Brasileiro da mesma modalidade. Porém uma das maiores glórias ainda estava por vir.
.
Com 13 anos e 7 meses, Rayssa embarcou para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, com realização em 2021, devido à pandemia de Covid-19. A oportunidade foi perfeita para que ela voltasse a se destacar.
.
Nas eliminatórias, Rayssa superou Pâmela e Letícia, suas inspirações, até chegar na grande final da modalidade street das Olimpíadas. Com manobras precisas em todas as voltas e com poucos erros nas manobras únicas, garantiu a medalha de prata ao Brasil.
.
Outro detalhe importante é que a jovem se tornou a brasileira mais jovem a faturar uma medalha olímpica, além de ser a terceira mais jovem da história das Olimpíadas a conseguir o feito.
.
Todo o pódio foi formado por atletas abaixo dos 17 anos, com o destaque para a campeã, também com 13 anos de idade, a japonesa Momiji Nishiya. O pódio ainda teve como terceira colocada a também japonesa Funa Nakayama, com o bronze.
.
Fatos curiosos sobre Rayssa
Durante seu período no Japão, Rayssa proporcionou momentos emocionantes e alguns detalhes curiosos também chamaram a atenção de todos. Vamos ver agora alguns desses fatos que mesclam a experiência de uma competidora com a doçura de sua pouca idade.
Tony Hawk virou “Tonynho”
.
Durante sua preparação, Rayssa recebeu Tony Hawk mais uma vez e surpreendeu em suas redes sociais, ao chamá-lo de “Tonynho”. O skatista estadunidense filmou a jovem realizando manobras e publicou, também em suas redes sociais.
.
Só queria se divertir
O “peso da idade” não foi sentido por Rayssa, que esteve tranquila e parecia estar, mesmo, se divertindo com a oportunidade de competir em uma edição dos Jogos Olímpicos. Com isso, suas estratégias passaram a funcionar, sem tanta pressão por resultados.
.
Sucesso nas redes sociais
Do dia para a noite, Rayssa viu seus perfis ganharem milhões de seguidores e, além disso, durante uma apresentação e outra, a brasileira aproveitava para ensaiar passos de dança, como os que se costumam encontrar em desafios de vídeos nas redes sociais.
.
Medalha e mascote
Rayssa se mostrou muito feliz com a conquista da medalha de prata e, além disso, comentou sobre a mascote de pelúcia dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Em entrevista, ela mencionou que estava ansiosa para mostrá-los para seus amigos na escola.
.
Espelho para novos atletas
Além de todo o carisma, Rayssa mostrou a força da juventude no esporte. Este é um ponto a se destacar, já que novas promessas poderão se espelhar na jovem e, quem sabe, até superá-la. Esta é uma das oportunidades mais claras de renovação em outras modalidades.
.
Como deve ser a sequência da carreira para Rayssa
O que se espera, agora, é ainda mais oportunidades para que Rayssa se mantenha entre as principais competidoras do mundo. Seus resultados têm sido de destaque, mas vale o alerta para que a pressão não atinja novos patamares.
.
A transição para a vida adulta é algo que mexe muito, mas é notável que, se mantiver a alegria que tem mostrado e a disciplina, deverá seguir o caminho de conquistas entre as maiores skatistas do Brasil e do mundo.
.
E aí, aposta na “Fadinha”?
Queremos saber, agora, se você crê que Rayssa Leal seguirá no topo das competições? Pois bem, você pode apostar nela e em outros skatistas nos principais eventos do mundo. Para isso, acesse a KTO apostas Online e divirta-se com as possibilidades.
.
O skate é um dos esportes que têm crescido no Brasil e que já possui milhões de adeptos pelo mundo. Acompanhe todos os detalhes e comece, ainda hoje, a investir em competições ligadas à modalidade.